5 perguntas que você deve fazer antes de contratar um contador

Muito além da contabilidade

O contador é um dos principais parceiros que qualquer empreendedor pode ter, não importa em que momento o seu negócio se encontre. Seu suporte é fundamental nos primeiros passos, quando há uma série de documentos a apresentar e um orçamento a prever.

Também é assim quando a empresa atravessa momentos difíceis e é preciso rever despesas e promover cortes para sair do vermelho. O mesmo acontece quando há superávit e esse profissional, com seu conhecimento e experiência, ajuda a definir o melhor destino para o lucro alcançado.

É claro que um empresário atento e cuidadoso não pode negligenciar o seu papel na gestão financeira, conhecendo os impostos, acompanhando os custos, realizando o controle financeiro e pensando o futuro do negócio de maneira estratégica. Mas é inegável que ter um escritório de contabilidade ao lado passa confiança e segurança para todas as decisões.

Dada a importância do contador para as empresas, algumas questões devem ser tratadas como prioritárias pelos gestores no momento da contratação desse profissional, afinal, ele será um parceiro da administração, fazendo uma espécie de ponte entre a parte produtiva e a gestão.

Se você achava que a contabilidade respondia somente sobre a tributação da empresa, viu que precisa reavaliar conceitos. É claro que tal suporte pode ajudá-lo a enxergar suas finanças de uma forma estratégica, pensando em todas as questões gerenciais, tributárias e contábeis. Mas o contador pode e deve ser um consultor de negócios também para outros temas.

5 cuidados antes de contratar um contador

Antes de ir ao mercado para contratar um contador, vamos listar algumas perguntas primordiais que devem ser feitas para embasar a tomada de decisão. Confira quais são elas:

1. Como está o nível de atualização do contador?

As regras tributárias são constantemente alteradas no Brasil, então, é importante verificar o nível de conhecimento técnico do contador, principalmente quanto a competências específicas relacionadas à atividade desenvolvida pela sua empresa. Assim, se você atua na área de serviços, ele precisa saber que há regulamentações específicas para o setor, estando completamente integrado a elas.

Vale ressaltar que a atualização do profissional também tem a ver com seu conhecimento no que se refere às ferramentas de contabilidade. Estamos falando, por exemplo, tanto da experiência com sistemas e processos contábeis quanto para recomendar soluções para a sua empresa fazer a gestão e controle das finanças, clientes, contratos e vendas.

2. Qual é sua capacidade de explicar e se comunicar?

Em relação a esse tópico, são dois os focos principais. O primeiro deve responder à seguinte pergunta: o contador é comunicativo e se expressa de maneira satisfatória para os interesses da empresa?

Vale lembrar que esse profissional terá contato tanto com o setor produtivo como com a direção. Assim, é importante que saiba exatamente com quem está falando para poder desempenhar bem seu papel, transitando de forma tranquila entre as diferentes áreas.

O outro ponto está ligado à facilidade de acesso ao profissional. Nesse caso, pense: se ele for terceirizado, como você pode entrar em contato para tirar dúvidas ou enviar documentos? A sua relação com o responsável pela contabilidade precisa estar livre de barreiras, comunicando-se com ele sempre que for necessário.

3. O que diz seu histórico profissional?

Por quanto tempo ele está no mercado e, principalmente, em que empresas já desempenhou atividades profissionais? Essa é uma pergunta-chave para encontrar e contratar um bom contador. Na prática, quanto mais experiência esse profissional tiver, melhores devem ser os resultados obtidos pela sua empresa.

No entanto, dependendo da organização em que ele já tenha trabalhado, o tempo de atuação pode não ser tão relevante assim. Esse é o caso, por exemplo, das grandes multinacionais, que possuem rotinas com altíssima complexidade, com exigências ao trabalho do contador muito diferentes daquelas encontradas em negócios de menor porte.

4. O investimento condiz com a realidade da empresa?

Conhecendo em detalhes a rotina do negócio, o gestor sabe exatamente quais atividades devem ser desempenhadas pelo contador. Dessa forma, fica mais fácil determinar um valor máximo a ser destinado à contratação e à manutenção desse profissional na empresa. Com todos esses dados em mente, a negociação para encontrar o melhor custo-benefício da contratação fica facilitada.

5. O registro do contador no conselho de classe está ativo?

Visite o site do Conselho Regional de Contabilidade (encontre o órgão de seu estado na lista do Conselho Federal) e busque por informações profissionais do candidato, verificando se o seu cadastro está ativo e regular. Nesse espaço, também é possível ver um resumo do seu histórico profissional, incluindo eventuais advertências ou suspensões temporárias que ele tenha recebido por atividades desempenhadas fora da legalidade.

Encontre um contador

Agora que conhece a importância do contador para a sua empresa e tem as informações que precisa para acertar nessa decisão, pode ter como parceiro o escritório de contabilidade que mais se adapta à sua realidade.

Tudo isso serve para garantir que, ao contratar um contador, sua empresa ganhará mais um ativo, com a disponibilização dos serviços de um profissional qualificado, autorizado e que vai servir de indicador de caminhos futuros para os gestores de uma entidade.

Por: Conta Azul

Link original: https://blog.contaazul.com/5-perguntas-que-voce-deve-fazer-antes-de-contratar-um-contador


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram

© 2016 T&M Consulting.